Prefeitura municipal de Itajá bate meta da 1ª fase da campanha de vacinação contra influenza

Prefeitura municipal de Itajá bate meta da 1ª fase da campanha de vacinação contra influenza

Atribuições

 

A Prefeitura de Itajá, por meio da Secretaria de Saúde, anunciou na manhã desta quarta-feira (15) que Itajá alcançou a meta de vacinação contra a gripe, após o início da campanha. Mais de 90% do público-alvo, a princípio formado por idosos acima de 60 anos e profissionais de saúde, conseguiu ser imunizado.
A campanha de vacinação contra a gripe em Itajá superou a meta estipulada pelo Ministério da Saúde que é vacinar, pelo menos, 90% de cada um dos grupos prioritários contra influenza e atingiu entre os dias 23 de março a 15 de abril, 110,71% profissionais da saúde e 102,36% idosos, segundo a Secretaria Municipal de Saúde (SMS). Foram 774 doses aplicadas nos postos de saúde, entre fixos e de apoio do município.
Segundo o Coordenador da Imunização da SMS, Igor Fernandes, o resultado representa um trabalho de união da equipe. “A adesão da população foi satisfatória, mas o envolvimento das equipes da Saúde da Família resultou nesse trabalho muito bonito de imunização”, relata.
As próximas fases da campanha de vacinação serão:
2ª Fase: A partir de 16 de abril: membros das forças de segurança e salvamento, doentes crônicos, caminhoneiros, motoristas de transporte coletivo e portuários.
3ª Fase: A partir de 9 de maio: professores, crianças de 6 meses a menores de 6 anos, grávidas, mães no pós-parto, população indígena, pessoas com 55 anos ou mais e pessoas com deficiência.
A vacinação da Influenza não protege contra o coronavírus, mas vai auxiliar os profissionais de saúde no diagnóstico para a Covid 19, ao descartarem os vários tipos de gripe na triagem da população vacinada.
A Secretária de Saúde parabeniza as equipes da Atenção Básica e todos os que se envolveram com a logística, com o incentivo e com a busca ativa das pessoas. “A vacinação é algo importantíssimo, do ponto de vista da saúde pública, uma vez que o risco das doenças voltarem é o risco da morte, de sequelas… É tudo o que não se deseja”, concluiu Ana Luíza.

RELAÇÃO MUNICIPAL DE MEDICAMENTOS ESSENCIAIS
PLANO MUNICIPAL DE SAÚDE 2022-2025
PROGRAMAÇÃO ANUAL DE SAÚDE 2024
PROGRAMAÇÃO ANUAL DE SAÚDE 2023
PROGRAMAÇÃO ANUAL DE SAÚDE 2022
Pular para o conteúdo